Desafio 1+3 || 13 Qualidades

by - julho 01, 2018


Devo ser das poucas bloggers que anda atrasada nas publicações do Desafio 1+3, criado pela Carolina mas prometo que vou tentar melhorar isso.

O segundo tema lançado pela Carolina assustou-me. Dizer qualidades de nós próprios é visto por muitas pessoas como um sinónimo de "pessoa convencida". Muita coisa está mal na mentalidade deste mundo e esta é uma delas e talvez por isso é que conseguimos dizer com mais facilidade os nossos defeitos em vez de enfatizar aquilo que temos/somos de melhor mas vamos tentar melhorar/mudar isso, sim? Assim, hoje trago as minhas 13 qualidades:

Sou alegre. Sou uma pessoa difícil de entristecer e quem me tira o sorriso, tira-me tudo. Estarem ao pé de mim é sinónimo de alegria pois é certo que mesmo que estejam mal, vou conseguir fazer sorrir.

Sou organizada. Sempre fui muito organizada e na escola tinha sempre os cadernose os apontamento todos bonitinhos. Já no meu emprego actual, a mesa onde trabalho é a mais organizada e faz-me sentir mais motivada. Em casa, com tudo o que diz respeito à vida pessoal, tenho dossiers para tudo: finanças, bancos, segurança social, contas, facturas e muito mais. Até a roupa organizo de determinada forma.

Sou de riso fácil. Gosto de fazer rir mas adoro quando me fazem rir. Sou daquele tipo de pessoas de ri espontaneamente e alto, sem se preocupar se os outros vão achar que sou tola. Quero eu lá saber o que pensam. Aliás, se forem como eu vão perceber que vai haver pessoas que vão olhar para vocês e também se começam a rir. Mesmo que seja para se rirem de vocês, ao menos já valeu a pena porque naquele instante deixaram de estar tão sérias.

Sei guardar segredos. Quando uma amiga minha conta-me algo, seja segredo ou apenas um desabafo eu não vou a correr para partilhar com a amiga mais próxima. O que me foi contado, fica apenas comigo e cabe à pessoa que me contou decidir o que vai fazer. O mesmo espero do meu grupo de amigos, que saibam guardar para eles aquilo que conto e quando digo "mas, por favor, não contes a mais ninguém".

Lido bem com o silêncio. Viver sozinha tem prós e contras mas um pró (pelo menos para mim), é o silêncio que me acolhe quando chego a casa ao fim do dia. Sempre lidei bem com ele e comecei a apreciá-lo mais quando saí de casa dos pais.

Sou apaixonada. Seja pelas pessoas como por momentos ou objectos. Apaixono-me com alguma facilidade pelas pessoas (o que também pode ser defeito mas aqui limito-me a culpar o meu signo), crio uma relação de amor por momentos vividos que gosto de relembrar várias vezes e a minha casa está cheia de coisas das quais eu não me vejo a abdicar.

Sou pontual. Algo que sempre fui e valorizo. Tenho uma veia britânica e quando vivi em Londres ficou ainda mais enraizada. Tal como não gosto de chegar tarde, também não gosto de fazer esperar.

Sou fria. Sim, para muitos é considerado defeito mas eu acho que é qualidade. Se formos sempre muito fofinhos, mais tarde ou mais cedo vai haver o momento em que nos espetam uma faca no peito e, se formos frios a tempo e horas, podemos salvaguardar-nos de situações menos boas.

Sou exigente. Exigente comigo própria. Quero mais e melhor para mim e se algo que eu fiz não está bem, procuro sempre a melhor forma de fazer melhor numa próxima.

Dispenso queixumes. Se há coisa que me irrita é estar com uma pessoa, perguntar se está tudo bem e dou origem a um monólogo a contar o quão dramática é a vida daquela pessoa. Não estou para isso. Uma vez ou outra, ok, é normal. O problema está quando é diário e acreditem, já me afastei de muitas pessoas por causa disso. Dispenso energias negativas pesadíssimas à minha volta

Sou directa. Não vou deixar de dizer algo só porque a outra pessoa pode ser uma flor de estufa. Se não gosto, não gosto. Se alguém merece um sermão, eu dou. Se tenho de dizer que não, digo não.

Sou determinada. Só temos uma vida e temos de a aproveitar o melhor que podermos. Existe alguma boa razão para deixarmos de fazer algo que queremos muito? Quando eu quero muito alguma coisa, foco-me nela e faço tudo para conseguir concretizar e ser bem sucedida. Um bom exemplo disso, são as minhas duas cirurgias. Mais do que os médicos dizerem que tinha de as fazer, eu fui a peça fundamental para tudo acontecer e toda a minha recuperação deve-se muito à minha determinação em ficar boa.

Sou e sei ser amiga. Posso não estar todos os dias com o meu grupo mais chegado mas se alguém me manda mensagem às tantas da noite a dizer que precisa de um abraço, eu abro a porta em vez de ignorar e fingir que estava a dormir. A gente percebe quais são os nossos verdadeiros amigos, nas piores situações.

Também Podes Gostar De

1 coments

  1. Não sei se seria capaz de escrever sobre este tema xD É-me difícil ver qualidades em mim mesma. Mas gostei muito de ler o teu, somos parecidas em alguns aspectos :)

    ResponderEliminar