Um mês de Islândia

by - outubro 29, 2018


Cá estou eu, um mês depois da última publicação a oficializar a minha vinda para a Islândia. Já?

Estava indecisa relativamente à fotografia que havia de escolher para a publicação de hoje mas acabei por optar pela primeira fotografia que tirei à vinda para cá e aquela que utilizei para partilhar nas redes sociais o que estava a acontecer.

Esta fotografia diz-me imenso. Até eu chegar a fazer este voo, tinha feito uma primeira viagem com a TAP com destino a Londres, fiz uma escala de 3 horas no aeroporto e depois entrei num avião da ICELANDAIR, companhia de bandeira da Islândia.

Até Londres eu estava bastante calma mas, uns minutos antes de entrar no voo Londres/Keflavík, liguei à minha mãe e assim que notei a voz dela a tremer, comecei a chorar também. Eu bem tentei evitar, mas não deu. Felizmente, consegui entrar no avião sem lágrimas. Vim à janela e aquelas 3 horas de voo foram longas pois a determinada altura comecei a sentir-me super entusiasmada para dar início a esta nova aventura e queria chegar o mais rápido possível à Islândia.

Todos aqueles momentos de chegar ao aeroporto, apanhar o transfer até Reykjavík e fazer check-in no hostel são um bocado "estou aqui como turista" e era assim que me estava a sentir. No entanto, para ser sincera, não sei quando deixei de me sentir turista. Na verdade, senti sempre que estava no lugar certo. Aqui sinto-me em casa e, no fim de contas, é realmente a minha nova casa.

Estou na Islândia há um mês e tem sido uma experiência incrível. A adaptação também tem sido relativamente fácil mas, ainda assim, consigo fazer uma pequena lista de desafios a superar:

1. A integração na casa onde estou - estou a dividir casa com mais colegas de trabalho, de diferentes departamentos e mesmo com guias turísticos. É sempre complicado ser "a nova miúda" mas felizmente fui bem recebida pelo pessoal. Não sei o nome nem conheço toda a gente mas, tenho alguns colegas com quem me dou muito bem e têm sido excepcionais comigo.

2. Novo emprego - acontece a todos aqueles que mudam de empregos ou começar a trabalhar pela primeira vez. Há sempre aquela ânsia, é tudo novo e sentem-se que estão a ser constantemente avaliados. Agora juntem isso a uma novo emprego num país onde temos de falar inglês. É muito mais desafiante e requer muito mais atenção principalmente quando o inglês não é a língua-materna. Felizmente, até agora, estou a conseguir ser bem sucedida.

3. A língua - apesar de toda a gente falar muito bem inglês por aqui, o islandês é a língua oficial. Eu não sou obrigada a falar a língua mas não me vai fazer mal nenhum aprender e é sempre uma mais-valia. Além disso, quem já me ouviu dizer algumas palavras soltas, diz que tenho skills e que vou conseguir aprender rápido (pessoas optimistas, estas).

4. Vir sozinha e não conhecer ninguém - é sempre um pouco assustador deixar o nosso habitat e ir para um país sozinha e onde não se conhece ninguém. Sobre este assunto eu tenho muito a partilhar mas será tema para outra publicação.

5. A família - sempre fui uma pessoa muito independente e um pouco desligada da família mas claro que esta mudança custou um pouco mais do que quando fui viver para Londres. Talvez pela maturidade e pela noção de que, se tudo correr como eu espero, o meu regresso a Portugal não está para breve. A minha família sabe o que quero para a minha vida e, embora lhes custe ver a filha emigrada, eles conhecem-me bem e sabem que sou uma miúda desenrascada e que estou feliz. Além disso, eu falo com eles todos os dias, também para os acalmar e combater um pouco a distância.

Um mês após ter chegado à Islândia posso dizer que estou feliz e acredito que isso é meio caminho andado para tudo continuar a correr bem, não é?

Se tiverem dúvidas ou alguma curiosidade, deixem nos comentários ou mandem mensagem para o instagram. Prometo que entretanto trago um post com todas as respostas.

Também Podes Gostar De

4 coments

  1. Que grande aventura :) Não sei se seria capaz :/
    Boa sorte *

    ResponderEliminar
  2. Estou a gostar muito de acompanhar esta tua aventura pelo Instagram e fico à espera de mais posts aqui no blog :) Ainda bem que estás feliz ^^ É realmente meio caminho andado para tudo continuar a correr bem. Gostava de ter essa tua coragem para me atirar de cabeça a uma aventura e de encontrar um lugar onde me sinta em casa :)

    ResponderEliminar
  3. Que maravilha saber que estás bem, feliz e cheia de novidades! Senti exatamente o mesmo quando fiz escala. Custa tanto saber que não vou ver a família durante algum tempo. Quanto ao sentir turista e saber que já faço parte acho que tem dias eheh

    Espero que continue tudo a correr bem, beijinhos!

    https://www.healthyfoodandme.com/

    ResponderEliminar
  4. Ainda bem que estás bem e que te estás a adaptar facilmente a toda essa nova vida. Que continue a correr tudo da mesma forma, beijinhos

    ResponderEliminar